Brasil BRASIL

Bolsonaro faz apelo, mas caminhoneiros que apoiam o presidente mantêm bloqueios

Há bloqueios confirmados em rodovias de pelo menos 10 estados: SP, RJ, BA, GO, MA, MG, PA, RS, SC e TO

09/09/2021 08h28 Atualizada há 3 meses
81
Por: Hyana Reis Fonte: G1
Reprodução
Reprodução

Pelo segundo dia consecutivo, caminhoneiros que são a favor do governo do presidente Jair Bolsonaro e contra os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) promovem manifestações e bloqueiam rodovias em todo o país na manhã desta quinta-feira (9).

Até 7h53, foram confirmados bloqueios em rodovias de pelo menos 10 estados: SP, RJ, BA, GO, MA, MG, PA, RS, SC e TO. Na maioria dos locais, apenas carros pequenos, veículos de emergência e cargas de alimentos perecíveis estão tendo o trânsito liberado pelos manifestantes.

As interdições continuam mesmo após o presidente Jair Bolsonaro gravar um áudio pedindo aos caminhoneiros que liberem as estradas do país. Na gravação, Bolsonaro diz que a ação "atrapalha a economia" e "prejudica todo mundo, em especial, os mais pobres".

Na quarta-feira (8), um dia após os atos antidemocráticos de 7 de Setembro, houve bloqueios em estradas de pelo menos 15 estados: Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, Espírito Santo, Mato Grosso, Goiás, Bahia, Minas Gerais, Tocantins, Rio de Janeiro, Rondônia, Maranhão, Roraima, São Paulo e Pará.

Locais dos protestos

  • Em São Paulo, caminhoneiros bloqueiam ou interditam parcialmente ao menos 4 importantes rodovias no estado. Veja a situação das principais vias:
  • Anhanguera: bloqueada totalmente na região de Limeira, mas há opção para desviar da manifestação.
  • Bandeirantes: não há trechos bloqueados.
  • Dutra: pista sul bloqueada para caminhões na região de Caçapava. Demais veículos têm passagem livre.
  • Régis Bittencourt: interditada totalmente na região de Embu das Artes. Há desvio no local para automóveis, mas a lentidão era de 2 km por volta de 5h.
  • Rodovias Anchieta e Imigrantes: tráfego normal, sem pontos de manifestações.
  • Rodoanel: manifestação na região de Riacho Grande, em São Bernardo do Campo, trecho próximo ao sistema Anchieta/Imigrantes. Apenas veículos de emergência e automóveis podem seguir viagem.
  • Ainda no estado, há manifestação na Rodovia Geraldo de Barros, na região de Piracicaba, causando congestionamento.
  • No Rio de Janeiro, há um protesto na Rodovia Washington Luís (BR-040), quilômetro 113, na altura da Refinaria de Duque de Caxias (Reduc), sentido Juiz de Fora. No sentido Rio não há interdição. O local dá acesso à refinaria e a um ponto de distribuição de combustível para a Região Metropolitana do Rio. A via foi bloqueada por volta das 4h30. Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) estão no local.
  • Também há protesto na BR-465, antiga Rio-São Paulo, na altura do quilômetro 13, entre a Zona Oeste do Rio e Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Há manifestações na BR-101, altura do quilômetro 75, em Campos, no Norte do estado.
  • Em Santa Catarina, foram registrados pontos de bloqueio em cinco rodovias de Santa Catarina nesta quinta-feira (9). Somente caminhões não estão autorizados a seguir viagem.

Os trechos bloqueados são:

  • BR-101: km 72, em Araquari; km 353, em Jaguaruna; km 375, em Içara; km 402, em Maracajá; km 419, em Araranguá; km 451, em São João do Sul.
  • BR-280: km 1,4, em São Francisco do Sul; km 11, em São Francisco do Sul; km 55, em Guaramirim; km 121, em São Bento do Sul; km 230, em Canoinhas.
  • BR-116: km 07, em Mafra; km 138, em S. Cecília.
  • BR-470: km 4, em Navegantes; km 45, em Gaspar; km 89, em Ascurra.
  • BR-282: km 606, em Maravilha; km 646, em São Miguel do Oeste.

Na Bahia, foram bloqueados ao menos duas rodovias federais: a BR-242, na entrada de Luís Eduardo Magalhães, oeste do estado; e o km 418 da BR-116, na saída de Feira de Santana, que fica a cerca de 100 quilômetros de Salvador.

Em Goiás, há 15 caminhões em protesto na BR-153, em Porangatu, mas sem bloqueio; bloqueio em uma das faixas da BR-153, em Itumbiara; e caminhões e tratores às margens da BR-050, em Campo Alegre.

Na região sul de Minas Gerais, manifestações que iniciaram no início da noite de quarta continuam na manhã desta quinta. Caminhoneiros colocaram fogo em pneus durante manifestação na MGC-267, no Marco Divisório, em Poços de Caldas. Segundo a PMR, mais de 85 caminhões participam da paralisação.

Em Varginha, a paralisação segue na na MGC-491, em uma das entradas do município. Segundo a Polícia Militar, os caminhoneiros não estão impedindo o trânsito no local.

Também há manifestação de caminhoneiros em Passos. Segundo a Polícia Militar Rodoviária, a paralisação acontece na MG-050, perto do aeroporto. Segundo a PMR, 150 caminhões estão parados na rodovia. Assim como em Poços de Caldas, os manifestantes estão parando apenas caminhões.

No Maranhão, caminhoneiros continuam a bloquear dois pontos da BR-230, sendo um na saída da cidade de Riachão, a 920 km de São Luís, e outro na saída para a saída da cidade de São Raimundo das Mangabeiras, a 1.525 km da capital.

No Pará, há bloqueio parcial de trechos das rodovias BR-316 e BR-010. Os manifestantes estão localizados em três pontos do estado, em Benevides, principal via de acesso à capital Belém, Santa Maria do Pará, e Paragominas, interior do estado. A manifestação iniciou no início da noite de quarta-feira.

No Rio Grande do Sul, manifestantes bloquearam totalmente o km 415 na BR 153, na altura de Cachoeira do Sul.

No Tocantins, foram registrados três pontos de bloqueio na BR-153 no início desta manhã. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os atos ocorrem em Araguaína, Paraíso do Tocantins e Gurupi.