Educação EDUCAÇÃO

Imperatrizense é destaque em feiras científicas e coleciona prêmios internacionais

A Jovem pesquisadora Ana Beatriz, de 17 anos, é destaque com o seu projeto Biocompósito que utiliza a fibra e o fruto do buriti na produção de biodesign e

28/09/2021 18h09
93
Por: Hyana Reis Fonte: Assessoria
Divulgação: Assessoria
Divulgação: Assessoria

A Jovem pesquisadora imperatrizense, Ana Beatriz, de 17 anos é destaque em feiras científicas nacionais e internacionais, com o seu projeto Biocompósito que utiliza a fibra e o fruto do buriti na produção de biodesign e biofilme. O projeto tem objetivo de garantir a sustentabilidade em nosso planeta, oferecendo ao mercado meterias sustentáveis e biodegradável por meio da produção do bioplástico.

A jovem pesquisadora imperatrizense, Ana Beatriz Castro, de 17 anos, entre os dias 20 a 26 de setembro, participou simultaneamente de duas feiras, a 3ª Feira Nacional de Ciência e Tecnologia Dante Alighieri (Fenadante), que neste ano foi de nível internacional, onde o primeiro lugar e ganhou a credencial para a Febrace. E da Informatrix-Brasil, onde conquistou a medalha de prata se classificando pra a final do mundial em Jalisco, no México

Ana Beatriz de Castro, é pesquisadora de iniciação científica do projeto Biocompósito, que utiliza a fibra e o fruto do buriti na produção de biodesign e biofilme. O projeto tem objetivo de garantir a sustentabilidade em nosso planeta, oferecendo ao mercado materiais sustentáveis e biodegradável por meio da produção do bioplástico. 

Na Fenadante, a pesquisadora competiu na categoria: Leonardo da Vinci / Área de pesquisa: Ciências Biológicas - Biological Sciences, com mais 12 trabalhos de estudantes brasileiros e internacionais. A Feira de Ciências e Tecnologia tem como um de seus objetivos a divulgação de pesquisas científicas desenvolvidas por estudantes de escolas públicas e particulares de diferentes localidades brasileiras e de alguns países.

Na Informatrix-Brasil (2021), de forma virtual, Ana Beatriz disputou a etapa nacional com mais de 80 alunos de diferentes estados do país. A feira nasceu em 2007, organizada pela Sociedade Latino-Americana de Ciência e Tecnologia (SOLACYT), com o objetivo de apoiar os jovens a levar seus projetos escolares para o próximo nível, apresentando-os a comunidade e buscar sua aplicação no ambiente social.

O projeto Biocompósito ao logo de três anos coleciona títulos, como: 

1-MTEP2019 (Imperatriz) - 1° lugar em Meio Ambiente e credencial para CIENTEC2020. no Peru;
2-Menção honrosa pelo curso de biologia da Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL);
3-MOSTRATEC2019 (RS) - 1° lugar em Gerenciamento do Meio Ambiente e credencial para Regeneron ISEF nos Estados Unidos;
4-INFOMATRIX Continental2020 - Medalha de prata e credencial para o VENCES2020;
5-Laureado entre os cinco melhores projetos da América Latina;
6-Regeneron ISEF2020 (USA) - Devido a pandemia consideraram alguns alunos que passaram no processo de julgamento online finalistas;
7-I-FEST2020 (Tunísia) - Medalha de bronze;
8-FETEC-MS2020 - 1° lugar em Meio Ambiente e prêmio mega;
9-INFOMATRIX Brasil2020 (SC) - Medalha de prata e credencial para a think science world competition em Dubai e publicação do trabalho na revista Orama (Qualis B2);
10-MOSTRATEC2020 (RS) - Primeiro lugar em ciências ambientais, credencial para a ciência jovem em Recife e credencial para a Regeneron ISEF2021 nos Estados Unidos;
11-Febrace2020 (SP) - 1° lugar em ciências biológicas, publicação de artigo no manual do mundo e credencial para FENADANTE (SP).
12-Regeneron ISEF2021 (USA) - Acampamento de verão na NC State College of Engineering.