Cidade CIDADE

Agentes de trânsito começam a fiscalizar proibição de tráfego de caminhões no viaduto

Ações educativas foram realizadas durante quinze dias; restrição passa também a ser fiscalizada pela central de videomonitoramento

11/11/2021 15h43
40
Por: Hyana Reis Fonte: Assessoria
Foto: Gil Carvalho
Foto: Gil Carvalho

Depois da instalação de placas de proibição de tráfego de caminhões no viaduto, e de realizar durante quinze dias trabalho educativo de orientação, agentes de trânsito iniciaram nesta quarta-feira (10) a fiscalizar a nova restrição que tem por objetivo melhorar a fluidez de veículos leves na travessia urbana de Imperatriz.

Os motoristas de caminhões foram orientados a utilizar o novo retorno de acesso, construído recentemente pela Prefeitura, situado em frente à concessionária da Renault, na marginal direita da BR-010. Perímetro recebeu completa sinalização com conjuntos semafóricos, faixas de retenção e de pedestres.

“Veículos podem utilizar essa nova opção na travessia urbana, podendo seguir pela marginal da BR-010, ou acessar a rua Antônio de Miranda sentido Centro/Beira Rio”, explica o coordenador-geral de Trânsito, Hodislan Maciel, que acompanha o trabalho de fiscalização de proibição de tráfego de veículos no viaduto do Entroncamento.

Segundo ele, os caminhões que forem identificados cometendo a irregularidade serão autuados pelos agentes de trânsito. Medida visa disciplinar o cumprimento da nova sinalização implantada pela Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Setran). “A construção do novo acesso e a proibição do tráfego de veículos melhorou consideravelmente o acesso de veículos leves no viaduto”, observa.

 

Hodislan Maciel lembra que “caminhões que tentavam passar pelo viaduto acabavam ficando ‘engasgados’ no elevado do viaduto, e danificando as grades de proteção, além de causar congestionamentos e transtornos ao trânsito na travessia urbana de Imperatriz”. “Tínhamos que mobilizar nossas viaturas para auxiliar os motoristas, e melhorar a fluidez neste perímetro do viaduto”, finaliza.