Cultura CULTURA

Fundação Cultural inicia planejamento da programação do fim de ano em Imperatriz

O Réveillon contará com shows e tradicional queima de fogos na concha acústica da Avenida Beira Rio

20/11/2021 08h54
34
Por: Hyana Reis Fonte: Assessoria
Reprodução
Reprodução

Teve início o planejamento para a realização das festividades de fim de ano, assim como também do carnaval, que acontece em fevereiro. Organizada por intermediação da Fundação Cultural do município (FCI), a festa de virada de ano, a exemplo das últimas celebrações, ocorrerá de forma descentralizada.

O Réveillon contará com shows e tradicional queima de fogos na concha acústica da Avenida Beira Rio. Porém, a Prefeitura também fará apresentações nos bairros e na zona rural de Imperatriz. Dessa forma, o Município levará as festividades para mais pessoas.

O presidente da Fundação Cultural, Paulinho Lobão, destaca que além de celebrar o novo ano, “a volta dos grandes eventos é também a retomada da economia criativa, pois os shows promovidos pela Fundação oportunizam várias frentes de trabalho, aquece o mercado, circula o dinheiro, pois não são apenas os comerciantes informais que atuam paralelamente à festa, praticamente toda atividade empreendedora local lucra.” 

 

Paulinho Lobão relembra ainda que antes do fomento do Município no setor cultural, “sempre no período de celebrações, fim de ano, carnaval e festas juninas, era comum que os imperatrizenses se deslocassem para aproveitar esses eventos em cidades vizinhas e outras localidades”. A partir do investimento da Prefeitura nesses eventos, a população passou a se manter na cidade, e agora são os moradores de municípios vizinhos que se deslocam até Imperatriz para prestigiar nossas festividades”. 

O presidente da FCI explica que, “o primeiro passo agora é avaliar as datas e os artistas disponíveis, a fim de ter opções de nomes de sucesso, o que vem mantendo o imperatrizense na cidade, além do público flutuante que começou a frequentar os grandes eventos promovidos pela Prefeitura de Imperatriz nos últimos anos”. Nessa sexta-feira, 19, Paulinho Lobão se reuniu com artistas locais para debater a programação de fim de ano.

Esse diálogo com os artistas locais é indispensável, destaca Paulinho Lobão, pois além de fomentar a cultura local, também é fundamental para valorizar os músicos de Imperatriz e região. “Então, quando promovemos a cultura do espetáculo, estamos também gerando renda para nossa comunidade”, conclui o presidente da FCI.