25°

Alguma nebulosidade

Imperatriz - MA

Dólar com.

R$ 5,45

Euro

R$ 6,18

Peso Arg.

R$ 0,05

Saúde SAÚDE

Como fazer a 3ª idade, de fato, a melhor idade

Especialistas dão dicas de bem-estar para os idosos

05/01/2022 11h23
565
Por: Hyana Reis Fonte: Assessoria
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil já ultrapassa a marca de 30 milhões de idosos, representando grande parcela da população. A expectativa, segundo as projeções do instituto, é que o país se torne a quinta população mais idosa do mundo. Esse potencial pode se concretizar com a prática de bons hábitos na saúde, fator importante para a longevidade dos idosos.

Especialistas de diferentes áreas dão algumas dicas essenciais que mantêm a saúde e podem prolongar a vida.

O médico e professor do IDOMED, na Faculdade de Medicina de Açailândia (FAMEAC), Dr. Pablo Germano, relata que a alimentação é um ponto chave para o bem-estar e devem ser priorizadas o consumo de refeições ricas em alimentos saudáveis, como frutas, vegetais, legumes, grãos, cereais e carnes magras. Em compensação, é importante evitar comidas processadas, doces e frituras. Ele lembra que isso não significa manter uma dieta restritiva, mas saber controlar o que se come e dar preferência para opções saudáveis.

Além do cuidado com as comidas, Pablo comenta que, dormir bem também deve ser priorizado na rotina dos idosos. “O sono é um estado de recuperação e descanso tanto da mente quanto do corpo. Sendo assim, a saúde pode estar diretamente relacionada com a qualidade de sono. Vale destacar que idosos precisam dormir de sete a oito horas por dia”, comenta Pablo.

Mas não é só a alimentação e o sono que devem ser levados em conta para que o idoso tenha uma vida mais saudável. Essa parcela da população não está imune à depressão. A doença pode se apresentar de forma diferente do que estamos acostumados a ver em adultos jovens. As pessoas nessa época da vida relatam facilmente sintomas como tristeza, desânimo e falta de interesse, que são os sintomas mais conhecidos.

Manter o corpo ativo e ter o hábito de fazer atividades físicas, segundo os especialistas, é uma ótima alternativa para envelhecer com mais saúde. A docente do curso de Educação Física da faculdade Facimp Wyden, Zairellia Maciel, explica que os exercícios são benéficos para todas as idades e para os idosos ajudam no controle do peso, controla a pressão arterial, a postura e equilíbrio, preserva os ossos e articulações, previne algumas enfermidades e dores.

Práticas de pouco impacto são as mais indicadas para quem está acima dos 60 anos. Caminhadas, atividades na água, alongamento, dança e musculação são atividades que desenvolvem flexibilidade, equilíbrio e força muscular, e que são de fácil realização para não causar lesões. O idoso que é ativo, geralmente é mais feliz”, destaca a docente.