Política POLÍTICA

Brasil ganhou mais de 2 milhões de eleitores de 16 a 18 anos entre janeiro e abril

Número representa um aumento de 47,2% em relação ao mesmo período em 2018, informou o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Edson Fachin

06/05/2022 09h49
21
Por: Hyana Reis Fonte: CNN
Reprodução
Reprodução

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Edson Fachin, informou, nesta quinta-feira (5), que mais de 2 milhões de brasileiros de 16 a 18 anos tiraram título de eleitor entre janeiro e abril deste ano.

Segundo Fachin, entre janeiro e abril deste ano o país ganhou 2.042.817 novos eleitores nessa faixa etária.

Esse número, segundo o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), representa um aumento de 47,2% em relação ao mesmo período em 2018 e de 57,4% quando comparada aos quatro primeiros meses do ano de 2014.

“Um reflexo da mobilização encabeçada pelo TSE durante a semana do Jovem Eleitor, realizada de 14 a 18 de março, e que teve adesão espontânea da sociedade brasileira ao movimento”, disse.

“Em março deste ano o Brasil contou com o ingresso de 522.471 mil novos eleitores de 16 a 18 anos. Em abril esse número saltou para impressionantes 991.415 mil jovens com o primeiro título, um crescimento de de 89,7% quando comparado ao mês de anterior”, acrescentou.

No início da sessão desta quinta (5), Fachin, afirmou que nos últimos 31 dias foram registrados 8.951.527 de pedidos de título de eleitor. O balanço ainda é parcial.O perfil do eleitorado brasileiro, habilitado para comparecer às urnas em 2 de outubro, deve ser apresentado no mês de julho.

“Vimos, como há muito não se via, um país unido pelo bem e fortalecimento da democracia. Por isso, agradeço a cada um, influenciador ou não, famoso ou não, brasileiro ou não, jovem ou não, que criou conteúdos nas redes sociais para chamar a atenção de todos para a regularização do título”, disse.

“Houve também aqueles que foram além do virtual e disponibilizaram conhecimento, tempo, computadores e acesso à internet para viabilizar o atendimento remoto de tantos que precisam de ajuda”, completou.

O ministro ainda fez um alerta específico para brasileiros com mais de 70 anos: “Assim como os menores de 18, têm o voto facultado. Compareçam, exerçam seu direito. Não deixem de fazer valer a sua vontade pelo voto”, afirmou.