E-mail

redacao@correioma.com.br

WhatsApp

99 98190-5359

Março Lilas
Radio Timbira
POLÍCIA

Uma pessoa baleada e outra esfaqueada na noite de quarta em Imperatriz

Os dois crimes aconteceram em regiões diferentes da cidade. Nenhum suspeito foi preso até o momento

01/11/2018 10h57Atualizado há 1 ano
Por: Redação
Fonte: Antonio Pinheiro
323
Vitor Daniel Constantino levou várias perfurações por arma branca pelo corpo. (Foto: Antonio Pinheiro)
Vitor Daniel Constantino levou várias perfurações por arma branca pelo corpo. (Foto: Antonio Pinheiro)

Duas pessoas foram vítimas de tentativa de homicídios na noite de quarta-feira (31) em Imperatriz. Uma por esfaqueamento e outra por disparos de arma de fogo. Nos dois casos nenhum dos suspeitos foram presos pela polícia.  

O primeiro caso aconteceu por volta das  20h40 no Residencial Sebastião Régis. Vitor Daniel Constantino levou vários cortes e perfurações por arma branca. Segundo informações, Vitor Daniel estava com outros elementos em um mato e a suspeita é que teriam ido usar drogas, após ser esfaqueado, Vitor se fingiu de morto, os crimonosos fugiram e ele conseguiu pedir ajudar.

Vitor Daniel foi socorrido em estado grave.

A ambulância de Suporte Avançado do Samu esteve no local e fez o socorro da vítima até o Hospital Municipal de Imperatriz, onde deu entrada em estado grave. Vitor Daniel é morador do Bairro São José.

O segundo caso de tentativa de homicídio foi por volta das 21h30 minutos, registrado na Rua 21 de Maio, bairro Boca da Mata, próximo a JK. A vítima identificada como Marcelo Alexandre, 21 anos, mais conhecido como Nego Marcelo, foi alvejada com vários disparos de arma de fogo, deferidos por dois elementos que estavam em uma moto Titan preta.

Marcelo foi socorrido em um veículo particular.

De acordo com testemunhas, Marcelo Alexandre estava saindo de sua residência quando os elementos chegaram. Ele foi socorrido em um veículo particular para o Socorrão Municipal, onde deu entrada em estado grave. Marcelo foi submetido a intenveção cirúrgica, e não corre risco de morte.  

Marcelo não corre risco de morte. (Foto: Reprodução)