E-mail

redacao@correioma.com.br

WhatsApp

99 98190-5359

Fevereiro Laranja
Radio Timbira
GERAL

Tempestade deixa 3 mortos no Rio de Janeiro

Em outro ponto, a pista da ciclovia Tim Maia foi derrubada e caiu no mar. Com os acidentes, a Avenida Niemeyer está completamente interditada

07/02/2019 08h38Atualizado há 1 ano
Por: Redação
Fonte: Correio Braziliense
241
 (Foto: Prefeitura do Rio/Divulgação)
(Foto: Prefeitura do Rio/Divulgação)

As fortes chuvas que atingiram a cidade do Rio de Janeiro, na noite dessa quarta-feira (6/2), deixaram pelo menos três mortos. Em Guaratiba, na zona oeste, uma casa desabou, matando duas pessoas e deixando dois feridos. Já na comunidade da Rocinha, na zona sul, um deslizamento de terra matou uma pessoa.

Próximo dali, no morro do Vidigal, as chuvas provocaram deslizamentos de terra que atingiram dois ônibus na zona sul. Os veículos foram atingidos em dois pontos diferentes por terras e árvores, na Avenida Niemeyer, que liga o Leblon a São Conrado.

Dentro de um dos ônibus, que foi esmagado por uma árvore e onde os bombeiros ainda não conseguiram entrar, acredita-se haver dois passageiros, de acordo com o prefeito Marcelo Crivella. Em outro ponto, a pista da ciclovia Tim Maia foi derrubada e caiu no mar.

Com os acidentes, a Avenida Niemeyer está completamente interditada. Desde a noite dessa quarta, o município está em estágio de crise, o mais grave de uma escala de três níveis.

Um vídeo gravado na Rocinha mostra um homem sendo levado pela enxurrada, durante o temporal. Segundo testemunhas do episódio, esse rapaz foi socorrido e passa bem.

Crivella informou também que foram registradas 64 quedas de árvores e 17 bolsões de alagamentos em ruas do Rio. Só na avenida Nossa Senhora de Copacabana, em Copacabana (zona sul), cinco árvores caíram. No bairro, o vento durante o temporal chegou a 110 km/h.