E-mail

redacao@correioma.com.br

WhatsApp

99 98190-5359

Corona Junho
Camara Imperatriz
Radio Timbira
Cultitz

Mulheres negras maranhenses que fizeram história

Cultitz

CultitzA jornalista Hyana Reis apresenta as principais notícias da cultura de Imperatriz e região em seus mais diversos segmentos: teatro, dança, música, arte, literatura e eventos.

01/11/2018 17h40
Por:
1.085
Este mês é celebrado o Dia da Consciência Negra. (Foto: Fellipe Neiva)
Este mês é celebrado o Dia da Consciência Negra. (Foto: Fellipe Neiva)

Estamos no mês em que é celebrado o Dia da Consciência Negra, que foi declarado feriado estadual no Maranhão. E para celebrar esse mês, vamos falar sobre mulheres negras e maranhenses que marcaram história nas mais diversas áreas, seja na arte, no esporte, ou na militância social, deixando uma contribuição que será sempre lembranda no estado e no país.

Maria Firmina dos Reis

Resultado de imagem para maria firmina dos reis

Ela foi a primeira escritora negra do Brasil, além de ser considerada a primeira romancista da história da nossa literatura. Maria Firmina dos Reis foi uma das primeiras mulheres a publicar um livro no país, com sua obra "Úrsula". Nascida em São Luís, em 1825, foi uma mulher que lutou por toda a vida contra o preconceito.

E mesmo sofrendo com uma sociedade que pouco aceitava as mulheres, e ainda menos os negros, Maria Firmina  foi uma grande colaboradora de material literário no Maranhão.

Sua obra prima, Úrsula, é descrito como o primeiro romance abolicionista do país, onde os negros são descritos por uma visão interna. Em 1861, escreveu “Gupeva”, de temática indígena; ainda compôs o Hino à Libertação dos Escravos, em plena Campanha Abolicionistas. 

Maria Aragão

Resultado de imagem para maria aragão

Ela dá nome a uma das mais famosas praças do Maranhão, uma homenagem justa a uma das mulheres negras mais célebres nascida no estado. Veio ao mundo no município de Engenho Central, filha de um telegráfo, e uma dona de casa, analfabeta. Ainda criança se mudou para a capital, São Luís.

Mas foi no Rio de Janeiro que se formou em medicina, pela Universidade do Brasil. Dotada de um grande senso de liderança, enfrentou as oligarquias políticas, em pleno regime militar na década de 60, e sofreu as perseguições promovidas pela ditadura. Fez história também como líder do Partido Comunista do Brasil, no Maranhão.

É um simbolo de mulher e negra que enfrentou a fome, o preconceito, agressão e perseguição na luta não apenas por uma vida melhor, mas para as causa sociais e uma sociedade mais igualitária.

Patativa

Resultado de imagem para patativa maranhão

Com 80 anos de puro talento, a sambista Patativa é uma das artistas mais aclamadas no Maranhão, reconhecimento que se estende pelo país. Maria do Socorro, seu nome de bastimo, nasceu em Pedreiras, mas foi em São Luís que iniciou a carreira ainda bem jovem, pelos bares e becos, cantando seus sambas.

Compositora e fragista, Patativa ficou conhecida como Dercy Gonçalves do Maranhão, por não ter medo de falar, e por suas frases sempre cheias de humor. Entre suas canções mais conhecidas está "Ninguém é melhor do que", e "Xiri meu". Na longa carreira acumula parcerias, entre elas com o maranhense Zeca Baleiro e Zeca Pagodinho.

Iziane Castro

Resultado de imagem para Iziane Castro

Nascida em São Luis, Iziane Castro é uma das maiores representantes do esporte no Maranhão. Jogadora de basquete, iniciou suas atividades esportivas no ensino fundamental, aos 12 anos de idade, praticando aulas de natação. Durante um campeonato local, duas técnicas do Osasco Voleibol Clube a convidaram para participar da divisão de base do time.

Transformou-se na jogadora mais nova da Women's National Basketball Association, aos 21 anos de idade. Em 2003 foi para o Phoenix Mercury, e em 2005 jogou pelo Seattle Storm. Com a Seleção Brasileira, foi campeã da Copa América em 2001 e terminou em quarto em duas competições internacionais consecutivas, nos Olimpíadas de 2004 e no Campeonato Mundial de 2006.

Alcione

Resultado de imagem para alcione

Chamada carinhosamente de "Marrom", Alcione levou o Maranhão à todo o país por meio de sua voz. A cantora é uma das mais aclamadas artistas brasileiras, e recentemente vem celebrando 45 anos de carreira. A sambista nasceu em São Luís, mas se mudou para o Rio de Janeiro para tentar a vida na música. E conseguiu.

Depois de se apresentar em programas de calouro, e cantar na noite, Alcione estorou em todo o país, onde suas músicas foram trilha de diversas novelas. Entre as canções mais famosas interpretada pela artista está "Você me vira a cabeça" e "Meu ébano".

Em 2018, a tradicional escola de samba Mocidade Alegre (SP) homenageou os 70 anos de vida e os 45 anos de carreira de Alcione, com o enredo "A voz marrom que não deixa o samba morrer".
 

Imperatriz - MA
Atualizado às 06h17
20°
Poucas nuvens Máxima: 36° - Mínima: 20°
20°

Sensação

9.2 km/h

Vento

83.6%

Umidade

Fonte: Climatempo
Site Novo
Site Novo
Blogs e colunas
Site Novo
Últimas notícias
Site Novo
Mais lidas
Site Novo
Site Novo