E-mail

redacao@correioma.com.br

WhatsApp

99 98190-5359

Radio Timbira
Agosto Dourado
Diálogo Coach

Comunicação Não Violenta. Como transformar nossos relacionamentos?

Diálogo Coach

Diálogo CoachKarolinne Sousa retrata seus pensamentos com foco em desenvolvimento pessoal e despertar de uma nova consciência. Um universo de provocações para você que busca respostas.

20/09/2018 14h30
Por:
1.059
Comunicação Não Violenta (o Livro) (Foto: Marshall B. Rosenberg)
Comunicação Não Violenta (o Livro) (Foto: Marshall B. Rosenberg)

         Como mudar nossos velhos padrões de proteção? Diante de julgamentos e críticas, devemos recuar ou atacar? Como não responder automaticamente? Esse comportamento reativo é meu ou de outra pessoa? No livro Comunicação Não Violenta (CNV) de Marshall Rosenberg o autor nos ajuda a reformularmos o modo como ouvimos e nos expressamos. E nos provoca, quando nos faz ver a parte nociva de perdermos o controle. Ter empatia e compaixão ou ser agressivo e arrepender-se depois?

           Como corrigir esse comportamento precipitado? Quais ações que você observa que afetam o seu bem-estar? Como você se sente em relação ao que observa, pensa e executa? Como a Comunicação Não Violenta (CNV) contribui para o seu equilíbrio emocional? Como aprender a escutar sentimentos, expressar suas necessidades e reconhecer a origem de sentimentos inquietantes? E como a CNV pode nos ajudar?

  1. Ligando-nos uns aos outros e a nós mesmos, possibilitando que a compaixão floresça;
  2. Guiando-nos na reformulação da maneira pela qual nós nos expressamos e escutamos os outros;
  3. Na orientação de nos concentrarmos em quatro áreas: o que observamos, o que sentimos, o que necessitamos e o que pedimos para enriquecer nossas vidas;
  4. Ela também promove maior profundidade em escutar, além de fomentar o respeito. Provoca o desejo mútuo de nos entregarmos de coração nas conversações;
  5. O silêncio também é uma forma de nos comunicarmos e a CNV trabalha o fato de vivermos no presente sem ansiedades exageradas;
  6. Algumas pessoas usam o CNV para responder compassivamente a si mesmas; além de mediar disputas e conflitos em todos os níveis de negociação. ( Fonte: CNV/ 2006)

              Ainda citando o livro, o escritor fala das barreiras da comunicação que prejudicam os relacionamentos pessoais e profissionais, como: os julgamentos moralizadores, juízos de valor, classificar pessoas, fazer comparações, negar responsabilidade, comunicar nossos desejos com violência.

Por fim, vem de Marshal Rosenberg uma reflexão importante para interiorizarmos:

Posso lidar com você me dizendo

O que eu fiz ou deixei de fazer.

E posso lidar com suas interpretações.

Mas, por favor, não misture as duas coisas.

Se você quer deixar qualquer assunto confuso,

Posso lhe dizer como fazer:

Misture o que eu faço

Com a maneira que você reage a isso.

Diga-me que você está decepcionada

Com as tarefas inacabadas que você vê,

Mas me chamar de "irresponsável"

Não é um modo de me motivar.

E me diga que fica magoada

Quando digo "não" às suas aproximações,

Mas me chamar de um homem "frígido"

Não vai melhorar suas chances.

Sim, posso lidar com você me dizendo

O que fiz ou deixei de fazer.

E posso lidar com suas interpretações.

Mas, por favor, não misture as duas coisas.

Não destrua pessoas com suas palavras.