E-mail

redacao@correioma.com.br

WhatsApp

99 98190-5359

Fevereiro Laranja
Radio Timbira
Diálogo Coach

Dicas para evitar brigas desnecessárias

Diálogo Coach

Diálogo CoachKarolinne Sousa retrata seus pensamentos com foco em desenvolvimento pessoal e despertar de uma nova consciência. Um universo de provocações para você que busca respostas.

05/09/2018 21h48
Por: Redação
161
brigas entre casais (Foto: reprodução)
brigas entre casais (Foto: reprodução)

            Que as relações sejam mais firmes e menos voláteis, mais profundas e menos fugazes ( Sygmunt Bauman). No mundo dos relacionamentos líquidos, estabelecer um diálogo virou artigo de luxo. Onde estamos errando? Onde anda a tolerância? Onde anda a compaixão? Como reduzir o caos das mentes barulhentas e das bocas ansiosas?

             Durante toda a semana passada, no período de 12 a 18 de junho, tive a privilégio de  participar do Conamor ( Congresso Nacional de Promoção ao Amor Saudável). Foram 30 palestras, 100% on line e gratuitas que tinham como objetivo principal, auxiliar as pessoas a desenvolverem formas sadias de amar.

            Escolhi a palestra “Sete dicas Essenciais para diminuir as brigas e restaurar a comunicação em seu relacionamento”, da psicóloga e coach de relacionamento Renata de Azevedo. Segue um breve resumo desse extraordinário aprendizado:


1-    Ouça atentamente antes de falar. Espere até que o outro termine de falar para responder, senão você não vai conseguir ouvir e nem ser ouvida;
2-    Fale de forma clara e direta. Não fale de forma implícita achando que o outro vai entender o seu recado. Pois ele pode não entender e você ficará frustrada. Ao invés de falar “ Eu gostaria de fazer alguma coisa hoje”, esperando que o outro faça o convite, fale “ Vamos ao cinema hoje”?
3-    Não ataque o outro. Quando uma pessoa se sente atacada, ela tende a se fechar. Isso faz com que ela pare de ouvir e passe apenas a se defender e até mesmo revide o ataque.
4-    Não generalize, seja específico. Evite palavras como “ nunca”, “sempre”, “ nenhum”, etc. Se você disser : “Você nunca lava a louça” e a pessoa ao menos uma única vez já tiver lavado, a frase se invalida. Quando se referir a uma situação, utilize exemplos para ilustrar, como: “Na terça feira passada, depois do jantar, você disse que iria lavar, mas não lavou”. Isso mantém o foco na situação e na solução.
5-    Pense antes de falar. Algumas palavras podem machucar muito e gerar mágoas difíceis de eliminar. Por isso, sempre pense antes de falar, mesmo que esteja com raiva.
6-    Fale sobre o que te incomoda. O outro não é obrigado a perceber que algo não te agrada, só porque você “está com cara a feia”. Ele pode até perceber que você está diferente, mas pode nem imaginar qual o motivo. Por isso, cabe a você expor o problema, para buscarem uma solução.
7-    Escolha a hora certa para conversar. É fundamental que você perceba quando deve iniciar e encerrar uma conversa. Além disso, a conversa deve ser encerrada, se um dos dois começar a se alterar. Caso contrário, vocês não conseguirão resolver o problema.

               Espero que essas reflexões possam gerar mudanças sustentáveis quanto a diálogo. A finalidade é desenvolvermos comportamentos de compaixão e tolerância aos que convivem conosco ou aos que apenas passam por nossas vidas.