E-mail

redacao@correioma.com.br

WhatsApp

99 98190-5359

Fevereiro Laranja
Radio Timbira
Corpo e Saúde

Massa magra X massa gorda

Esclarecimentos sobre a composição corporal e alguns métodos de como avalá-la!

Corpo e Saúde

Corpo e SaúdeCorpo e Saúde. Por Eberson Ferreira

14/01/2020 22h29Atualizado há 4 semanas
Por: Eberson Ferreira
170
Gordura x músculo
Gordura x músculo

A nossa composição corporal é basicamente formada por músculos, ossos, gordura e água. Muitas pessoas ainda se baseiam pela balança convencional que, na verdade, não diz muita coisa. Nela você tem apenas o seu peso total, e isso diz muito pouco! Sabe por que? Duas pessoas podem ter o mesmo peso na balança e, ao mesmo tempo, podem ter corpos absurdamente diferentes.

 

Um atleta de fisiculturismo e uma pessoa comum é a prova disso! A composição corporal de um atleta possui uma massa muscular bem maior que a de uma pessoa normal, mas o peso pode ser o mesmo que o seu. 

 

Existem vários métodos para avaliar a composição corporal, desde as medidas das reservas proteicas e gordurosas (por meio da antropometria tradicional) até a utilização de equipamentos mais sofisticados; entretanto, todos apresentam limitações importantes. (ANDRADE; LAMEU, 2007).

 

A mais utilizada por profissionais da área de saúde (Educação Física, Nutrição e Medicina) é a antropometria, dobras cutâneas e a bioimpedância. A antropometria é a ciência que estuda e avalia as medidas de tamanho, peso e proporções do corpo humano (Fernandes, 1999). Dentro desta ciência encontramos medidas de peso e altura, diâmetros e comprimentos ósseos, espessuras das dobras cutâneas (DOC), circunferência, e alguns índices que avaliam o risco de desenvolver doenças. Dentre eles; índice de massa corporal (IMC) ou de Quetelet, índice de conicidade (IC) e índice da relação cintura e quadril (IRCQ).

 

Já a bioimpedância baseia-se na condução de uma corrente elétrica de baixa intensidade (500 a 800 µA e 50 kHz) através do corpo. A impedância (Z) ou resistência ao fluxo da corrente elétrica é medida pelo analisador de BIA. 

Mas o fato é que, a gordura possui um volume bem maior, e eu explico: se pegarmos um quilo de gordura e um de músculo, a diferença é imensa entre eles! Por isso, é normal se desesperar mesmo quando perdemos qualquer grama muscular. Uma dieta balanceada com quantidades suficientes (e não exageradas) de proteínas, aliada a um bom programa de treinamento não permitirão que isso aconteça com você.

 

Mais de 100 milhões de brasileiros ainda não fazem nenhum tipo de atividade física, e isso desencadeia uma série de problemas futuros. A obesidade e o sobrepeso vêm aumentando no Brasil assim como em toda a América Latina e Caribe, com um impacto maior nas mulheres e uma tendência de crescimento entre as crianças, segundo relatório conjunto da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e da Organização Pan-americana de Saúde (Opas) divulgado recentemente, dados do Jornal, o Globo.

 

A preocupação deve ser permanente, pois manter um percentual de gordura baixo, faz um bem tremendo a sua saúde! A relação emagrecer ou perder quilos deve se nortear pelo seu peso gordo. 

 

Com o passar dos anos, acabamos perdendo massa magra, nosso metabolismo desacelera e isso acarreta muitos malefícios. Emagrecer não é perder peso demasiado, é perder com controle, mantendo ou até aumentando a massa magra. 

 

Então, agora, quando você subir em uma balança, lembre-se que aquele número não está dizendo muita coisa sobre o seu corpo. Certo? 

 

Bons treinos a todos!

 

 

Sigam minhas redes sociais e acompanhem mais dicas!!! 

 

instagram.com/@ebersoncorpoesaude 

 

Contatos 

99 99142-9578