E-mail

redacao@correioma.com.br

WhatsApp

99 98190-5359

Camara Imperatriz
Radio Timbira
Abril 20
Sonar

O Maranhão inicia na segunda-feira (23) a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe nos postos de vacinação

A vacina da rede pública previne contra três tipos de vírus Influenza, sendo dois do tipo A (H1N1 e H3N2) e um do tipo B. O dia “D” de mobilização nacional para a vacinação acontece no dia 9 de maio (sábado).

Sonar

SonarCarlos Leen apresenta um jornalismo político direto dos bastidores, sempre de maneira critica e transparente

23/03/2020 11h42
Por: Carlos Leen
327
Carlos Lula , secretário de Saúde do Estado do Maranhão
Carlos Lula , secretário de Saúde do Estado do Maranhão

O Maranhão inicia na segunda-feira (23) a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe nos postos de vacinação. Nesta primeira fase, os públicos prioritários são idosos (60 anos e mais), trabalhadores da saúde e crianças de 6 meses a menores de 6 anos. 

A meta é vacinar, pelo menos, 90% de cada um dos grupos prioritários contra influenza. No Maranhão, o total de vacinas para todas as fases é de 2.233.200 doses.

“A SES antecipou a vacinação contra a Influenza, para o grupo de crianças de 6 meses a 5 anos, 11 meses e vinte nove dias, no estado na primeira fase, por conta da situação epidemiológica do país”, destacou a chefe do Departamento de Controle das Doenças Imunopreveníveis da SES, Maria Helena Carreiro Barros de Almeida.

A vacina da rede pública previne contra três tipos de vírus Influenza, sendo dois do tipo A (H1N1 e H3N2) e um do tipo B. O dia “D” de mobilização nacional para a vacinação acontece no dia 9 de maio (sábado).

A Secretaria de Estado da Saúde, por meio do Departamento de Doenças Imunopreveníveis, fez a entrega de 522 mil doses da vacina contra a influenza para as 18 Unidades Regionais de Saúde (URS), assim como os municípios da Região Metropolitana. 

Vacinação contra influenza

23 de março (1ª fase) – Idosos (60 anos e mais), trabalhadores da saúde e crianças de 6 meses a menores de 6 anos. 

16 de abril (2ª fase) – Professores das escolas públicas e privadas, profissionais das forças de segurança e salvamento e portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais. 

9 de maio (3ª fase) – Gestantes; puérperas; povos indígenas; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas; população privada de liberdade; pessoas com deficiência, funcionários do sistema prisional e adultos de 55 a 59 anos de idade.