E-mail

redacao@correioma.com.br

WhatsApp

99 98190-5359

Camara Imperatriz
Radio Timbira
Abril 20
Sonar

Bolsonaro aposta alto no desastre contra o "sistema"

O Presidente da Republica joga pra sua manada e tenta segurar agenda nacional na mãos

Sonar

SonarCarlos Leen apresenta um jornalismo político direto dos bastidores, sempre de maneira critica e transparente

25/03/2020 18h16Atualizado há 2 meses
Por: Carlos Leen
362
O Presidente em seu desastroso pronunciamento:
O Presidente em seu desastroso pronunciamento: "gripezinha "

Apesar de todas recomendações de órgãos internacionais,  chefes de estados e cientistas mundo afora, o líder atual da nação brasileira Jair Messias Bolsonaro prefere a ópera bufa de um comportamento histrionico dirigido ao seu eleitorado. A claque de ressentidos e eufóricos ignorantes que ainda o apoia, precisava de mais essa injeção de ânimo por parte do Mito.

Bolsonaro se exime de agir como chefe de estado para agir como piada de mal gosto. Pelo menos tem sido coerente pois se elegeu dessa forma,  um misto de impaciência, sem vergonhice e desonestidade intelectual feita milimetricamente para agradar uns 35 % da população.

A desastrosa condução do cargo que lhe foi outorgado por vias  democráticas agora é sentida por todos aqueles que ele proprio define como o "Sistema" . E aí entra nessa conta o STF, os governadores do Brasil,  a Rede Globo,  a ONU, o Vaticano e por aí vai. Todos contra o mito e a favor do corrupção. 

Tudo isso para acirrar os ânimos de sua manada contra este "Sistema" que na cabeça de Bolsonaro responde pelas mazelas do mundo. Na verdade joga sem medir consequências mirando a condução da agenda nacional em suas mãos.

As sandices do presidente incluem coisas como jogar os idosos a própria sorte, liberar aulas para jovens em idade escolar e reduzir  o isolamento social em pleno início de pico do Covid- 19. Nem seu próprio ministério da saúde assina embaixo tais absurdos.

Na melhor das hipóteses,  os governadores e congressistas do país irão manter os protocolos de vigilância sanitária e com isso reduzir os prejuízos da Covid- 19. Dessa forma Bolsonaro iria estar nú e manteria o cargo sangrando até o final fazendo papel de idiota que sempre fez.

Na pior das hipóteses o colapso na saúde seria potencializado pelo fluxo maior de pessoas contaminadas. Bolsonaro teria implicações nesta conta mórbida e sairia-se com o mesmo discurso fascista eugênico que teve agora pouco.

De toda forma, Bolsonaro acabou. A lata de lixo da História o aguarda. É hora de união nacional seja com a direita mais pensante,  com a grande mídia e com todos os que acreditam nos valores democráticos. Tem de sair!