E-mail

redacao@correioma.com.br

WhatsApp

99 98190-5359

Outubro Rosa
Radio Timbira
Sonar

Clayton Noleto concede entrevista e presta esclarecimentos sobre pandemia e economia

O secretário Clayton Noleto concedeu entrevista ao Sistema Mirante sobre as ações na área da saúde desenvolvidas pelo Governo do Maranhão no combate ao coronavírus em toda a região.

Sonar

SonarCarlos Leen apresenta um jornalismo político direto dos bastidores, sempre de maneira critica e transparente

27/05/2020 12h40Atualizado há 5 meses
Por: Carlos Leen
381
Clayton Noleto avaliou as medidas restritivas e ações do governo estadual no combate a pandemia
Clayton Noleto avaliou as medidas restritivas e ações do governo estadual no combate a pandemia

O secretário de infraestrutura do Estado Clayton Noleto concedeu entrevista a JMTV da Mirante onde esclareceu a situação da Saúde na região tocantina, economia,  enfrentamento a pandemia do coronavírus e medidas restritivas. Ele preside o Comitê Gestor de Combate a Pandemia na Região Tocatina.

Disponibilidade de leitos

"O governo estadual desde o início da pandemia tem atuado firmemente para ampliar o número e oferta de leitos. Inicialmente eram 12 leitos de UTI e 33 leitos de enfermaria. Hoje nós temos mais de 30 leitos de UTI e mais de 60 leitos de enfermaria. Foi também instituído o serviço ambulatorial que tem ajudado bastante. Os pacientes passam por uma triagem na UPA da Bernado Sayão e aqueles que apresentam sintomas  são encaminhados para o Macro Regional onde são feitos tomografia e procedimentos de medicamentosos."

Economia

"Governo tem procurado dar andamento as obras que estão em execução no Maranhão. Nós temos feito isso respeitando as normas sanitárias para dar garantia de emprego e renda. Temos feito um diálogo permanente com o governo federal que é quem detém as ferramentas realmente necessárias para estimular mais fortemente atividade econômica para aquecer economia e o governador tem tido muita responsabilidade como sempre na condução fiscal no pagamento dos salários dos Servidores em dia,  mesmo com toda essa crise e buscado garantir os investimentos nós já tivemos várias obras tanto de pavimentação como em termos de urbanização na cidade (...)"

(...) Vamos agora nesse segundo semestre apesar da crise avassaladora que aflige os estados dar prosseguimento a novas obras. Ontem mesmo eu estive ali no trecho que faz a ligação da Pedro Neiva de Santana com a BR 010.. Vamos fazer uma alça do anel viário que vai ajudar a desobstruir o trânsito que liga a Pedro Neiva com a br-010 facilitando quem vem de Açailândia para alcançar demais municípios como João Lisboa e Buritirana. Além disso estamos fazendo uma avaliação para retornar uma operação de tapa buracos na cidade."

Pandemia na Região tocantina

"Ontem eu visitei todas as unidades de atendimento do governo do Maranhão: eu estive na UPA da Bernardo Sayão eu estive no hospital Macrorregional, no Hospital Materno-infantil e no centro de convenções e nós percebemos uma pequena redução na demanda no entanto nós não podemos dizer ainda que isso é uma refração da contaminação da população porque houve um aumento também na oferta e isso resultou em um pequeno alívio (...).

"Nós ainda estamos com uma procura muito grande. A Upa da Bernardo Sayão tá sobrecarregada ainda, temos muita pressão sobre o sistema de saúde e precisamos que as pessoas respeitem as normas sanitárias realmente, que as pessoas respeitem as normas de conduta. Nós estamos acompanhando ponto a ponto, dia a dia a evolução da pandemia. Não podemos dizer ainda que alcançamos o pico embora de fato a pressão esses últimos dias tenha sido maior - vamos monitorar principalmente os próximos 30 dias pra gente saber ao certo.  Nossa expectativa é que esse trabalho todo em conjunto com a sociedade possa em breve fazer com que a gente volte progressivamente a normalidade."

Publicidade:
Clique aqui e ouça Rádio Timbira