E-mail

redacao@correioma.com.br

WhatsApp

99 98190-5359

Outubro Rosa
Radio Timbira
Sonar

Coluna Sonar e o resumo da Política neste fim de semana

Veja alguns destaques

Sonar

SonarCarlos Leen apresenta um jornalismo político direto dos bastidores, sempre de maneira critica e transparente

22/06/2020 09h58Atualizado há 4 meses
Por: Carlos Leen
508
Desfalcados, meia dúzia de bolsonaristas fazem fiasco em Brasilia
Desfalcados, meia dúzia de bolsonaristas fazem fiasco em Brasilia

Foi um retumbante fracasso a participação de militantes pró bolsonaro, que saíram de Imperatriz para as manifestações de ontem, domingo, 21, em Brasilia. O apoio popular ao atual presidente parece esvair-se como pó. "Tudo que é solido desmancha no ar", dizia o filosofo e escritor Marshal Berman. Verdade.

Falando em Bolsonaro, é flagrantemente fácil criticar seu governo, difícil é encontrar um acerto. As atuações de sua equipe são estapafúrdias e somente os mais fanáticos conseguem argumentos. Porém engana-se quem acha que sou a favor de que o trapalhão-mor da república seja afastado e/ou "impeachimado". Bolsonaro precisa ficar até o final do seu mandato e de maneira pedagógica, amadurecer a cabeça do eleitor para que não vote mais em quem não participa de debates e mostra propostas reais de governo. 2022 está logo aí.

Mas ainda estamos em 2020. Pelo andar da carruagem as eleições serão mesmo esse ano. A pandemia deve transformar todo o andamento de reuniões, plenárias e convenções e há uma expectativa que até  o fim do ano tenhamos um cenário "menos pior" que é esse agora.

Em Imperatriz a tensão entre Assis Ramos e o poder legislativo segue em polvorosa. Depois da CPI da saúde, vem aí a CPI dos 43 milhões, para apurar possível desvio de recursos federais destinados também a saúde municipal. Estes foram repassados pelo Ministério da Saúde no ano passado ainda na gestão de Luiz Henrique Madetta, do mesmo partido do atual prefeito.

Mudando um pouco de assunto: O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto, promulgou, na manhã de quarta-feira (17), o projeto de Lei que dispõe sobre a vedação da suspensão e/ou cancelamento dos planos de saúde por falta de pagamento, durante a vigência do plano de contingência do novo corona vírus (COVID-19). A lei foi elaborada pelo deputado Professor Marco Aurélio (PCdoB) e foi aprovada no último dia 25 de Maio, por unanimidade, através de sessão parlamentar remota. Segundo Marco Aurélio, a medida visa garantir o atendimento dos serviços de saúde, principalmente como uma forma de reforço a saúde pública. Além de dar a possibilidade aos clientes de quitar esses débitos futuramente. 

Mudando ainda mais um pouco de assunto: Ontem, domingo, 21,  fez dezesseis anos sem Leonel de Moura Brizola. Sempre o escutei, desde os tempos de juventude. Máximo respeito! Foi um político por quem tive admiração. Sua briga com a Rede Globo me impressionava. Mesmo com pouca idade o admirava. Depois busquei mais de sua historia. Gostaria que estivesse nesse momento vivo.

E o ex ministro da educação, Abrahan Weintreub parece ter feito uma trambicagem. Fugiu da Justiça brasileira, usando uma facilidade diplomática, e foi exatamente para o país que fechou as fronteiras para ingresso direto de brasileiros: os EUA. Bem que a justiça brasileira poderia enxergar essa. Mereceria ser deportado. 

E...

O Brasil alcança a triste marca de mais de cinquenta mil contaminados pela Covid 19. Não consta que o Presidente da República tenha visitado uma única família enlutada pela Covid. Não consta aliás que ele tenha no mínimo telefonado para uma família, uma única família, para a confortar. Milhares de mortos enterrados sem velório, sem a presença de amigos e parentes . Mas hoje ele veio ao funeral de um soldado paraquedista que morreu ontem porque o paraquedas não abriu.

E o Brasil segue rumo ao abismo e sem paraquedas. 

 

Publicidade:
Clique aqui e ouça Rádio Timbira