Política POLÍTICA

Depoimentos mostram que governo nunca teve interesse em comprar vacinas

Os depoimentos dos ex-ministros mostraram que o Palácio do Planalto e o Ministério da Saúde trataram a compra de vacinas de forma burocrática

21/05/2021 14h55
60
Por: Hyana Reis Fonte: G1
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Depois de três semanas de depoimentos na CPI da Covid, o presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM), disse ao blog que ficou claro que o governo Jair Bolsonaro nunca teve interesse de fato em comprar vacinas.

"Eles nunca tiveram interesse em comprar vacinas. Não trataram o tema com a urgência necessária de uma crise que tirou a vida de milhares de brasileiros", afirmou o senador.

Na avaliação de Aziz, os depoimentos dos ex-ministros Eduardo Pazuello e Ernesto Araújo, do ex-secretário de Comunicação Social Fábio Wajngarten e do executivo da Pfizer Carlos Murillo mostraram que o Palácio do Planalto e o Ministério da Saúde trataram a compra de vacinas de forma burocrática e que havia uma disputa interna no governo pelo assunto.

"Enquanto o Ministério da Saúde ficava colocando obstáculos, dificultando, o que a fala de Pazuello deixou claro nesse sentido, o Fábio Wajngarten se movimentava para destravar as negociações. E uma carta da Pfizer não era respondida nem mesmo pelo presidente", continuou o senador.

Na avaliação de Aziz, o presidente Jair Bolsonaro deveria, em vez de ficar perdendo tempo em defender em suas transmissões por redes sociais o uso da cloroquina, aplicar esse tempo para ligar para os presidentes dos Estados Unidos e da China pedindo vacinas e insumos para produção dos imunizantes no Brasil.

"Ele só tem a ganhar se fizer isso, e a população vai agradecer, mas ele perde tempo com a defesa de causas erradas, não usa máscara", acrescentou o senador.