19°

Alguma nebulosidade

Imperatriz - MA

Dólar com.

R$ 5,17

Euro

R$ 6,14

Peso Arg.

R$ 0,05

Política POLÍTICA

Governador Flávio Dino se filia ao PSB

Ato de filiação foi realizado nesta terça-feira (22). Em discurso, o governador do Maranhão falou em ampla união a favor da democracia

22/06/2021 13h51
110
Por: Hyana Reis Fonte: G1 MA
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O governador do Maranhão, Flávio Dino, participou nesta terça-feira (22) do ato de filiação ao Partido Socialista Brasileiro (PSB). A cerimônia foi realizada em Brasília (DF).

Em discurso de filiação, o governador falou em uma ampla união de todos os partidos a favor da democracia e de um projeto de governo contra o projeto de reeleição do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

"Minha vinda para o PSB é um encontro com este momento atual em que autenticamente se exige tanto da militância patriótica e socialista do Brasil (...) a nossa tarefa não é pequena, por mais absurdo que seja, o Bolsonaro será candidato a reeleição. Por sobre uma pilha de tragédias, nada de positivo a apresentar e obras não há. Derrota-lo não é tarefa de poucos, não é tarefa de muitos, é de todos", afirmou.

Além de Dino, também se filiaram nesta terça-feira ao partido o deputado federal do Rio de Janeiro, Marcelo Freixo e o ex-deputado federal, Gilvado Vieira, do Espírito Santo.

Participaram do ato o vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão; o senador do Maranhão, Weverton Rocha (PDT-MA); deputado federal, Bira do Pindaré (PSB-MA); deputado federal Alessandro Molon (PSB-RJ); o governador do Espirito Santo, Renato Casagrande; o governador de Pernambuco, Paulo Câmara; o prefeito de Recife, João Campos.

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, afirmou que a vinda de Flávio Dino para o partido significa um reforço em defesa da luta da democracia.

"Um reforço extraordinário nessa luta democrática que empreendemos junto aos partidos de oposição, de esquerda, e com todos os partidos democráticos do nosso país. Vocês, com a dimensão que tem, com a importância que tem e o que representam na política brasileira, estão dando valor também, ao ingressar ao Partido Socialista Brasileiro, a uma luta que já vem de muito tempo", disse.

Saída do PCdoB

Flávio Dino segue para o PSB após uma trajetória política de 15 anos no Partido Comunista do Brasil (PCdoB). Segundo o governador, sua saída do partido foi devido a diferenças de 'estratégia e tática políticas' e, por 'visões diferentes' entre ele e o partido. Em comunicado, ele agradeceu aos anos de 'militância' e diz ter gratidão fraterna pela convivência.

“Agradeço ao PCdoB a acolhida fraterna nesses 15 anos de militância. Diferenças que hoje temos, de estratégia e tática políticas, são menos importantes do que o meu reconhecimento ao papel histórico do partido na defesa de um novo projeto nacional de desenvolvimento para o Brasil”, disse Dino.

Futuro político

O governador do Maranhão é cotado para disputar o Senado nas Eleições 2022, no entanto, ainda é especulada a possibilidade de ele compor, como vice, na chapa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que disputará a Presidência da República em 2022.

De 1987 a 1994 Flávio Dino foi filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT). Já em 2006 ele se filiou ao PCdoB e em 2014 foi eleito governador do Maranhão, sendo o primeiro filiado do PCdoB a governar um Estado.