20°

Alguma nebulosidade

Imperatriz - MA

Dólar com.

R$ 5,17

Euro

R$ 6,14

Peso Arg.

R$ 0,05

Esportes ESPORTES

Brasil x Argentina duelam pelo título da Copa América neste sábado

Final acontece às 21h no Maracanã e contará com público durante o jogo. Liberação acontece em caráter excepcional e limitada a 10% da capacidade

10/07/2021 11h53
18
Por: Hyana Reis Fonte: GE
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Brasil e Argentina duelam pelo título neste sábado, às 21h no Maracanã. Invictos na Copa América e donos dos dois melhores ataques da competição, rivais fazem grande decisão. Neymar ou Messi? Segue a soberania brasileira, ou acaba o jejum argentino?

Neymar mais maduro, tem se tornado cada dia mais protagonista na seleção. Com a liberdade que ganhou de Tite, atuando por dentro e também pelas beiradas, foi destaque em quase todos os jogos da Copa América. Tem dois gols e três assistências.

Já Messi, para muitos, vive o melhor momento vestindo a camisa da seleção argentina. Além da qualidade, demonstra vontade de conquistar aquele que seria o primeiro título com a equipe principal. Com quatro gols, lidera artilharia do torneio.

O Brasil está na final pela nona vez desde 1989, período em que foram disputadas 14 edições do torneio, com sete títulos brasileiros. A equipe busca o 10º troféu para seguir encurtando a distância para o Uruguai, maior vencedor, com 15.

A Argentina está no caminho contrário. Não vence um título com a seleção principal desde 1993, quando conquistou a Copa América pela última vez. Um troféu coroaria uma geração de ouro, liderada por Messi. Se vencer, alcança o Uruguai na ponta.

Apesar de ser time que acumula boas apresentações ofensivas, a seleção brasileira de Tite tem como ponto forte a defesa. Além de ser coletivamente bem montada, tem peças em alta, como Marquinhos (foto), Thiago Silva e Casemiro.

Scaloni tem nas mãos um arsenal liderado por Messi. Mas não é só ele. Lautaro (foto), titular no comando de ataque, tem três gols no torneio. No banco, opções como Di Maria e Papu Gómez, com boas atuações em solo brasileiro, e Agüero.

Público

Prefeitura do Rio de Janeiro informou que a liberação acontece em caráter excepcional: a presença dos torcedores ficará limitada a 10% da capacidade de cada setor do estádio, que tem capacidade para 78 mil pessoas. Na última final da Copa América, a lotação máxima foi de 60 mil pessoas.

O público, sentado, deverá respeitar um espaçamento mínimo de dois metros entre cada pessoa ou família. A organizadora do evento, a Conmebol, ficará responsável pelo teste de Covid-19 em todos que entrarem no estádio dentro das 48 horas anteriores ao jogo: quem testar positivo não pode entrar.