19°

Alguma nebulosidade

Imperatriz - MA

Dólar com.

R$ 5,17

Euro

R$ 6,14

Peso Arg.

R$ 0,05

Polícia POLÍCIA

Maranhão já registrou 28 casos de feminicídio em 2021

Houve um aumento de casos de feminicídio no estado durante a pandemia. As chamadas ao 190 de casos de violência doméstica também aumentaram, em 2019 tinha registrado 11.911 e em 2020 o número superou para 12.867

20/07/2021 14h27
35
Por: Hyana Reis Fonte: G1 MA
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O estado do Maranhão já registrou, até o momento, 28 casos de feminicídio. A informação é da Polícia Civil do Maranhão.

De acordo com o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado este mês, houve um aumento de casos de feminicídio no Maranhão durante a pandemia. Segundo o estudo, no ano de 2019 os casos de feminicídio eram 51 e em 2020 65 casos.

Já no que diz respeito as medidas protetivas concedidas no estado, o Maranhão em 2019 tinha um total de 10.725 medidas e no ano seguinte 12.722, o que demonstra o aumento também.

Sobre as chamadas ao 190 de casos de violência doméstica no Maranhão, o estado em 2019 tinha registrado 11.911 e em 2020 o número superou para 12.867.

Destes casos, os mais recentes aconteceram neste mês de julho em menos de uma semana. Segundo a delegada do Departamento de Feminicídio da Polícia Civil do Maranhão, delegada Wanda Moura, um aconteceu na cidade de Igarapé do Meio e o outro em Formosa da Serra Negra e eles já estão sendo investigados pela polícia.

“Infelizmente no estado do Maranhão na última semana registramos mais dois casos de feminicídio. Os dois casos ocorreram nas cidades de Igarapé do Meio e Formosa da Serra Negra. Um dos autores após assassinar a companheira se suicidou, o que é muito comum ocorrer em casos de feminicídio. No outro caso o companheiro matou a vítima com golpes de faca. Os dois casos seguem sendo investigados pela Polícia Civil. O nosso compromisso é em responsabilizar criminalmente todos esses autores de crimes de feminicídio e prendê-los com a maior celeridade possível para que a sociedade tenha certeza que os autores desses crimes não vão ficar impunes”, relatou a delegada Wanda Moura.